terça-feira, 22 de setembro de 2015

UM PEDAÇO DE AMOR DE UMA ERA PASSADO


Imagem –Divergent


UM PEDAÇO DE AMOR DE UMA ERA PASSADO


Uma fatia de pureza que me inspira.
Quão cristalinas as águas do meu rio
Que banham sonhos à alma que respira!
Um pedaço de coração de um rosa estio.

Um universo pequeno que me preenche.
Quão sábias as palavras do meu poema
Que inventam cheiros à alma que alvorece!
Um pedaço de vida de um violeta alfazema.

Uma natureza nobre que me inventa.
Quão perenes os ventos do meu instinto
Que rodopiam universos à alma que sustenta!

Um pedaço de amor de uma era passado.
Uma fatia de luz que me espelha o que habito.
Quão doces os silêncios do meu amado!

® Maria Pessoa
(pseudónimo)